Kátia Ricardi de Abreu é Psicóloga ( CRP 06/15951-5) graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, em 1982.

Especialista em Análise Transacional, é Membro Certificado Clínico pela Associação Latino-Americana de Análise Transacional (ALAT) e Membro Didata Clínico em formação pela UNAT-Brasil.

Proprietária da EGO CLÍNICA E CONSULTORIA, na área clínica atende crianças, adolescentes e adultos, individual, grupos, casais e famílias.

Na área organizacional, atua em gestão de pessoas de acordo com as necessidades específicas de cada grupo, empresa e organização pública ou privada em diversos segmentos de mercado.


Atualmente é Vice-Presidente da UNAT-Brasil. Participa de Congressos e eventos ligados à Psicologia e áreas afins.

Ministra Cursos e Palestras em todo Brasil, sobre qualidade de vida, universo corporativo, universo feminino, relacionamento humano, levando sua mensagem forte de vida fundamentada numa filosofia humanista. Seu estilo é um convite à reflexão e mudança positiva de conduta frente à realidade.

É articulista de vários jornais, revistas especializadas e sites de internet.

 

 

 

 


 

R. Ondina, 44 - Redentora
São José do Rio Preto - SP
Fone: (0xx17) 3233 2556 

 

 

A importância de vencer desafios

Um desafio é um convite ao crescimento e desenvolvimento pessoal. Os problemas, na minha concepção, são desafios para usarmos o nosso poder pessoal, criatividade, flexibilidade, maleabilidade, para transformar aquilo que aparentemente é um obstáculo, numa oportunidade de aprendizagem e crescimento. O que acontece geralmente, é que as pessoas não recebem educação emocional. Não se preparam para viver da maneira que a vida é: imprevisível.

A maneira como somos educados pode nos levar a temer desafios, pois somos convidados ao novo, a avançar os limites do quadrado (aquele chamado chiqueirinho que as mães colocavam os bebês para que eles não ficassem engatinhando pela casa enquanto elas faziam suas atividades domésticas, lembram-se?).

Aceitar desafios é quebrar o paradigma do novo, da mudança. Uma forma de provocar desconforto naquilo que já está desconfortável, pois não é assim tão bom, mas é conhecido, está dominado.

Vencer desafios é saber estabelecer metas de acordo com seu grau de motivação e buscar meios que possam subsidiar. É fazer contratos específicos e mensuráveis, calcular riscos, saber a proporção entre custos e benefícios. Significa desistir de recompensas imediatas para se chegar aonde quer a médio e longo prazo. Por exemplo, para emagrecer três kilos, preciso desistir da caixa de bombons que está na minha frente. Isso é um desafio. Aceita-lo envolve auto-estima elevada, credibilidade em si.

Vencer desafios é ter uma postura positiva diante da vida. Mas cuidado. Os desafios só podem ser vencidos quando a pessoa quer muito isso. Não pode ser mais ou menos. E estes desafios têm que ser estabelecidos pela pessoa ou esta deve estar de acordo. Desafios estabelecidos por outros, sem base na realidade, são metas pau de sebo: aquelas que você nunca alcança porque não foram estabelecidas de forma realista.

Sem desafios, o ser humano não amadurece, não se desenvolve. Diferente de aventurar-se, vencer desafios é importante para sentir o gosto do sucesso e celebrar a vida como ela é.

 

Kátia Ricardi de Abreu, Psicóloga graduada pela PUCCAMP, especialista clínica em Análise Transacional pela ALAT e UNAT-Brasil, consultora de empresas, palestrante e escritora
 


 

 


CLIENTE - a busca da qualidade nas relações interpessoais

Eder Pinhabel e

Kátia Ricardi de Abreu

Editora Casa do Livro

 

 

 


NA INTIMIDADE DA ALMA História de uma vencedora

Kátia Ricardi de Abreu

Editora Casa do Livro

 

 

 

 

Sonhos de Natal

Kátia Ricardi de Abreu e outros autores

(edição esgotada)

 

 

 

 

Prosas e Versos de Natal

Kátia Ricardi de Abreu e outros autores

(edição esgotada)

 

Site desenvolvido por Media Assessoria de Comunicação - Todos os direitos reservados - 2006